terça-feira, 16 de maio de 2017

Marcação - agendar a tua hora

O velho problema de conseguir uma marcação comigo...
 Não, não é assim tão complicado, mas tem cliente que gosta de complicar mais as coisas, rIsos.
Tenho clientes que nunca tiveram problema em marcar um encontro comigo, ou que pelo menos raramente tiveram dificuldade de encontrar um horário, mas aí de vez em quando tem um ou outro que tem uma dificuldade enorme, passa anos tentando uma marcação e nunca consegue...
 Sim, eu disse «anos», e não estou exagerando...
 tem gente que me liga há vários anos, mas nunca consegue fazer uma marcação...
O que acontece é que algumas pessoas não querem marcar com antecedência, ou pensam apenas num horário, mas não num segundo horário alternativo, caso o primeiro esteja indisponível.
A maior parte dos meus clientes, ou melhor, dos meus bons clientes, marcam de um dia para o outro, por vezes até com alguns dias de antecedência... Mas eu sei que não é todo mundo que consegue ser tão bem organizado. Por isso aceito marcações até para o mesmo dia, mas alguma antecedência é sempre bem vinda.
Dia desses, ao telefone, perguntei ao senhor que me ligava que horas que ele desejava estar comigo, e ele respondeu «Agora». Para começar, para alguém estar comigo «agora», significa que deve estar em frente ao meu apartamento ou eu morando no hotel dele (algo quase impossível levando em conta que, num primeiro telefonema, nem a pessoa sabe onde estou e nem eu sei onde ela está), e em segundo lugar, se um cliente quer estar com uma acompanhante «agora» significa que ele não quer nem que ela tome banho antes de se encontrar com ele, ou seja, meio duvidável esse cliente em termos de higiene, pelo menos.
Às vezes uma pessoa fica séculos para me ligar, mas, quando me liga, acaba por escolher o horário mais procurado ou a data mais movimentada. Horário de almoço, por exemplo, raras vezes em que tenho espaço livre. O horário mais procurado? O das 18h, certamente. Dias com mais movimento? Início e fim de mês, e vocês sabem a razão, é quando as pessoas recebem.
Isso não quer dizer que as pessoas não possam me procurar nos horários ou dias mais movimentados; significa apenas que devem ter um cuidado especial, por exemplo pensando num dia e horário alternativo. Quer uma marcação para às 18h e eu não tenho horário? Organize-se para às 19h, ou pergunte se não estarei disponível no mesmo horário no dia seguinte.
Vale também dizer que eu não fico o dia inteiro trancada em casa, como que numa espécie de prisão domiciliar, só esperando cliente. Eu saio, vou ao cabeleireiro, manicure, , farmácia, supermercado, etc., etc., praticamente só estou no apartamento nos horários em que sei que vou ter um encontro, logo ligar com alguns minutos antes poderá me dar algum tempo caso eu esteja na rua, mas quanto maior a antecedência, melhor.
Algumas pessoas tentam marcar por e-mail, mas, sinceramente, este é um meio de contato do qual já desisti faz tempo. Por isto mesmo, para marcar comigo, o melhor é ser simples e direto: pegar no telefone e ligar...
Por esses dias um cliente e amigo super querido, que conheço há mesmo muitos anos, me ligou. Só que, quando o telefone tocou, eu estava no médico, sendo chamada para uma consulta, não dava mesmo tempo de nos falarmos. Então eu atendi muito rapidinho, só deu tempo de pedir para ele me ligar dentro de uma hora e meia, era o tempo da consulta e o tempo de voltar para casa, e até aguardei o telefonema dele, mas ele só me ligou no dia seguinte, dizendo que no dia anterior já não ligou porque já não dava tempo para estar comigo.
Nesse tipo de caso, em que não posso falar mas tem urgência em falar comigo, o aconselhável por exemplo seria mandar uma mensagem escrita. Se calhar, se ele tivesse me indicado na mensagem o horário que gostaria de estar comigo, teria dado tempo de eu voltar para casa e de atendê-lo.
Como disse acima, fujo um pouco dos e-mails, até porque tem gente que me escreve há mais de 5 anos e nunca chega a marcar um encontro de fato. Como já disse algumas vezes, sou uma acompanhante real e não uma acompanhante virtual, e também só sou acompanhante quando estou acompanhando, ou seja, quando estou num encontro, logo não faz sentido algum para mim alimentar situações que não sei se virão a ser reais.
Gosto muito do virtual, afinal tenho um blog por todos esses anos, mas enquanto acompanhante a coisa comigo funciona muito mais olho no olho e pele na pele.
Não existe “cliente que está pensando em marcar um encontro.” Cliente que ainda está pensando em marcar um encontro não é cliente, logo nem deveria ligar se ainda está na onda do pensamento, e não na onda da ação.
 Existe cliente que marca encontro. Cliente que quer um encontro, que marca, que vem, que passa bons momentos. Ou seja, gente que não vive só de letras, de sonhos, de garganta ou de teorias.
É aí que mora a objetividade: quando um cliente quer mesmo um encontro, ele liga e marca, e se não tem horário, ele já vai ter em mente uma hora secundária, quando ele também pode ter aquele encontro. Simples. Em alguns casos, tenho também clientes que pedem para serem avisados caso haja alguma desistência na minha agenda durante aquele dia, isso também pode facilitar uma marcação.
 Eu não disse que era bem simples? Quem quer (e faz por merecer, rs), consegue. Sempre conseguiu.




Fernanda Capez Linda Gordinha BBW

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.